• monalisalula

RESPEITE! SEJA FIRME E AMOROSO


Tudo que eles querem é crescer e, para isso, tem milhões de sinapses sendo criadas a todo momento. Uma construção que requer um apoio externo muito bem estruturado para que a “obra” não apresente problemas futuros. Não o ajudaremos se formos PERMISSIVOS demais, nem se formos AUTORITÁRIOS. No final das contas, pode ser um grande aprendizado também para nós, pais. E o quanto gratificante é saber que, no futuro, valeu a pena todo o esforço.... Então, vamos lá! Estudar para fazer melhor a cada dia...

Antes se se estressar, gritar ou castigar o seu filho, conecte-se com o cérebro dele e entenda os reais motivos do seu comportamento. Explique-o e ajude a acessar os caminhos da razão e da emoção, equilibrando-os.

Lembro me que, como professora, no pátio da escola, fiquei observando uma criança de três anos que os pais demoraram a pegá-la na saída. Sozinha, com os seus neurônios em ação, ela pegou todas as cadeiras de plástico que conseguiu e as empilhou uma a uma. Quando não conseguiu mais alcançar a última cadeira, ela pensou, entrou numa sala de aula, pegou uma mesa infantil de madeira e colocou perto das cadeiras para subir e continuar com seu trabalho árduo para uma criança tão pequena. Muitos adultos a repreenderiam nesse momento!!! Quando ela achou que o número de cadeiras era suficiente (umas 8 mais ou menos), retirou a mesa e escalou a pilha de cadeiras com muito esforço para conseguir sentar no alto. Ela foi muito persistente, mas, no exato momento que conseguiu tal façanha, chega o pai para levá-la embora. A menina segurou-se fortemente nas cadeiras para que ninguém a tirasse dali naquele momento, no entanto, o pai, certamente apressado, retirou-a dali e, obviamente, promoveu um choro inconsolado o qual não deve ter sido fácil de lidar. Ele retirou dela o prazer de saborear uma vitória!

QUAL A MELHOR OPÇÃO NESSE CASO?

Imagine como a cena seria diferente, se o pai tivesse

dito assim:

"_ Filha, vejo que você está agarrada nessas cadeiras. Como conseguiu chegar aí? Uau! Você deve estar muito orgulhosa por isso. Será que você também consegue descer? Que tal irmos para casa contar para a mamãe como você conseguiu fazer isso? "

PRONTO! PROBLEMA RESOLVIDO!

PENSEM NISSO!


0 visualização